CLENK

Clenk Company

A Clenk Company há 15 anos é focada na investigação de uma linguagem artística própria chamada “Teatro Ilusionista” que foi criada pelo diretor coreógrafo e ilusionista Maicon Clenk. As obras são exclusivamente autorais e sempre marcadas pelo aspecto inovador e fantástico. As produções possuem temáticas sensíveis e relevantes e já foram assistidas por mais de 15 milhões de espectadores no Brasil além de projetos internacionais.

A Clenk Company tem como principais valores: originalidade, qualidade, inovação, criatividade, excelência e sensibilidade. Entre as principais realizações estão: O Grande Show de Mágica  (2005 – 2009), O Sonho do Cowboy (2010 – 2018), Blum (2011), Iporã (2012), É Tudo Ilusão (2014 – 2015), Polaris (2015), Flora (2016), Torque (2017), Banquete (2016 – 2017) e VIK (2019).

 

O “Teatro Ilusionista” – a reinvenção da mágica

 

A mágica é uma das artes mais antigas da história e por cerca de quatro mil anos encanta e desperta a curiosidade de plateias do mundo todo de forma pura e criativa. O ilusionismo nos conduz ao fascínio do desconhecido e torna real o que é aparentemente impossível.

O termo “Teatro Ilusionista” foi criado por Maicon Clenk na tentativa de descrever sua pesquisa de linguagem autoral de integração entre o ilusionismo, a dramaturgia e diversas técnicas artísticas, como o teatro físico, a dança e a acrobacia em um mesmo espetáculo.

A linguagem desconstrói o formato milenar do ilusionismo e tem como forma de expressão os corpos dos intérpretes, auxiliados por adereços e cenografias que criam efeitos e ilusões em um contexto que se passa em universos fantásticos. No “Teatro Ilusionista” as técnicas de mágica são usadas de forma inovadora, com o desenvolvimento de novos truques a serviço da dramaturgia. O “Teatro Ilusionista” é uma expressão da mágica contemporânea, o novo ilusionismo, onde a figura do mágico com poderes sobrenaturais foi substituída por personagens interpretadas por atores de teatro físico, bailarinos ou acrobatas em uma dramaturgia onde tudo e todos podem ser os mágicos.